FONTE DE PROBLEMAS TRABALHISTAS, RESOLVA LOGO!

Uma das fontes geradoras de problemas #trabalhistas é a não exigência, por parte do empregador, para que os seus #colaboradores cumpram as suas obrigações legais.


A afirmação parece estranha, porque o senso comum indica que somente os empregadores têm obrigações, que os funcionários são sempre beneficiados. Mas não é bem assim.

Justamente pelo fato dos empregadores não serem rígidos na cobrança das obrigações legais dos seus colaboradores é que acabam relaxando também nas suas obrigações e correndo riscos desnecessários e evitáveis. Eu explico:


Por exemplo, o uso de #EPIs, cobrar do funcionário, com rigor a utilização de todos os equipamentos é tarefa do empregador, sendo obrigação do funcionário cumprir a norma de segurança. No caso de uma fiscalização, o empregador será responsabilizado por não fiscalizar e exigir o uso.


Outro exemplo, não descontar os #atrasos no Registro de #ponto. Acaba gerando uma cultura de descontrole. No caso de o funcionário fazer horas extras, mesmo que seja para compensar aquele atraso não registrado, acaba gerando riscos de demanda trabalhista.


Preenchimento incorreto de documentos, documentos sem data de assinatura. Rigor para que os documentos expressem minuciosamente a realidade é fundamental para construir uma blindagem trabalhista.


Colaboradores mais #engajados tendem a ser privilegiados na não cobrança de documentos e condutas, como essas exemplificadas acima, no intuito de construir uma relação mais amistosa com o colaborador que, afinal, parece que jamais faria nada contra a empresa. O profissionalismo passa pelo cumprimento de todas as regras, se o funcionário é realmente engajado com os propósitos da empresa, precisa primar pela sua organização e cumprimento das normas internas e externas.


É da natureza do ser humano errar com quem comete erros com ele e isso, na relação empregado/empregador, acaba gerando consequências que são sempre mais custosas ao empregador. A gestão profissional do negócio é construída com o cumprimento da lei e das normas internas da empresa.



1 visualização

©2008 por BRUM PINHEIRO ASSESSORIA JURÍDICA.